Esta mulher, ex-gerente do Núcleo de Mídia do BB, foi demitida e ameaçada de morte depois que se negou a pagar R$ 60 milhões sujos a Marcos Valério

- A reportagem de Veja tem este título: "Verdade punida". Ela fala sobre a ex-gerente de Núcleo de Mídia do Banco do Brasil, Danevita Magalhães, demitida depois que se negou a autorizar o pagamento indevido de R$ 60 milhões para Marcos Valério, por ordem do diretor Pizzolato. Ela também foi perseguida, ameaçada de morte e está desempregada. O outro personagem da reportagem é o advogado Joel Santos Filho, que gravou o auxiliar de Zé Dirceu, Maurício Marinho, cena que desencadeou a CPI dos Correios e desvendou o Mensalão. Ele foi preso. Na cadeia, um prisioneiro aproximou-se dele e avisou: "Cale-se ou vamos matar tua mulher e tua filha". A seguir, trechos selecionados pelo editor. Ao final, link da reportagem completa, com fotos. 

Ex-gerente do Núcleo de Mídia do Banco do Brasil, Danevita foi demitida por se recusar a assinar documentos que dariam ares de autenticidade a uma fraude milionária.
Depois de prestar um dos mais contundentes depoimentos do processo — desconstruindo a principal tese da defesa, de que não houve dinheiro público no esquema.

Ameaças de morte, desempregada e sem renda -  Danevita passou a sofrer ameaças de morte e não conseguiu mais arrumar emprego. A mulher que enfrentou os mensaleiros cumpre uma pena pesada desde que contou o que sabia, há sete anos. Rejeitada pelos antigos companheiros petistas, vive da caridade de amigos e familiares, sofre de depressão e pensa em deixar o Brasil. Só não fez isso ainda por falta de dinheiro.

Danevita comandava setor de pagamentos a publcitários - O testemunho da publicitária foi invocado várias vezes no corpo da sentença dos dois ministros que votaram na semana passada. Entre 1997 e 2004, Danevita comandou o setor do Banco do Brasil responsável pelo pagamento das agências de publicidade que fazem a propaganda da instituição.

Carreira acabou quando ela se negou a pagar R$ 60 milhões do BB a Valério - Sua carreira foi destruída quando ela se negou a autorizar uma ordem de pagamento de 60 milhões de reais à DNA Propaganda, do empresário Marcos Valério. O motivo era elementar: o serviço não foi e nem seria realizado. Mais que isso: o dinheiro, antes de ser oficialmente liberado, já estava nas contas da DNA, o que contrariava frontalmente o procedimento do banco. Ela, portanto, negou-se a ser cúmplice da falcatrua.

Mensaleiros sairão impunes do STF - Ela não acredita que o Supremo Tribunal Federal vá punir os mensaleiros.

Advogado que gravou o braço direito
de Zé Dirceu também é ameaçado de morte e é perseguido

Situação parecida vive o advogado Joel Santos Filho. Ele foi o autor da gravação do vídeo no qual o ex-diretor dos Correios Maurício Marinho aparece recebendo propina e contando como funcionava o esquema de arrecadação do PTB. A reportagem, publicada por VEJA em maio de 2005, está na gênese do escândalo. Foi a partir dela que o presidente do PTB, deputado Roberto Jefferson, revelou a existência do mensalão. Joel conta que foi chamado por um amigo empresário, que tinha os interesses comerciais prejudicados nos Correios, para colher provas de que lá funcionava um esquema de extorsão. Pelo trabalho de filmagem, não ganhou nada e ainda perdeu o que tinha. Durante as investigações do mensalão, Joel teve documentos e computadores apreendidos — e nunca devolvidos. Apesar de não ter sido acusado de nada, foi preso por cinco dias e ameaçado na cadeia: “Fui abordado por outro preso, que disse saber onde minha família morava e minhas filhas estudavam. Ele me alertou: ‘Pense no que vai falar, você pode ter problemas lá fora”. Joel sustenta sua família hoje por meio de bicos. “Fiquei marcado de uma forma muito negativa”, lamenta.

CLIQUE AQUI para ler tudo e ver as fotos.Os dois personagens concederam entrevistas formais para Veja.

CLIQUE na foto para ver Danevita Magalhães.

21 comentários:

Anônimo disse...

Tá sem assunto? Mensalão já é coisa do passado. Atualize-se...

Anônimo disse...

É o que acontece com quem se mete com politicos. Para aprender!

Anônimo disse...

Mas ainda com essa Veja. Todo dia cita a revista. O Carlinhos Cachoeira está preso, nem consegue mais editar a revista direito.

Anônimo disse...

Este é o pessoal do Mário e do Daniel em ação, são tão santos quanto 9Dedos, pois são cúmplices de toda a farsa, dão "álibis" aos seus "heróis!".Só se manifestam assim porque são sociopatas, bons são eles, ruins são o que chamam de direitalha.A direitalha trabalha , estuda, cresce, se revolta com a desonestidade, quer que todos cresçam dignamente sem ter que comer na mão de outros e sem se humilhar com bolsas favores.

Anônimo disse...

Essa organização petista é mais competente que mafia ciciliana, se essa gente colocasem essa competencia a favor do país em 20 anos estariamos entre os primeiros do mundo. edus

Anônimo disse...

tem que pedir indenização Á comissão da verdade

Anônimo disse...

anônimo das 11:07 Mensalão coisa do passado? ih, ele viu um votinho a favor do cunha e considerou tudo resolvido. è que na "intelinjênssa" dele não cabe mais nada.

Anônimo disse...

mensalão coisa do passado é o que eles querem que o povo pense para não ver a confirmação dos crimes na continuidade do processo.

Anônimo disse...

Primeiro a referida Senhora:
- Ou ela éra CC do BB(que pode ser demitido a qqr momento) ou funcionária concursada (nesse caso de foi demitida foi mediante Processo Administrativo ou se regida pela CLT, teve os direitos pagos e demitido, como qqr funcionário contratratado pela via CLT). Mais, se foi demitida "!injustamente" porque não procurou a justiça para reverter?
Se sofre ou sofreu ameaças porque não entrou na justiça?

No caso do HJornalista:

- Esse é mais simples, se foi "preso" foi por "decisão judicial". Se foi ameaçada, basta ter "a prova" e entrar em juizo.

Ou seja, se saiu na VEJA é fofoca. A Revista perdeu a "credibilidade" depois que se união a Quadrilha do Cahoeira (provado), tanto que dois da quadrilha já sofreram o penalti o próprio Cachoeira que está preso e o ex-senador DEMOstenes Torres, que foi cassado (aquele que saiu dezenas de vezes nas páginas amarelas da Veja como o Senador mais ético do BR).

Anônimo disse...

Tem que ter comportamento semelhante aos petistas amestrados, dizer sim senhor para tudo, aceitar as maiores roubalheiras e mesmo assim defendê-las.
Assim podem manter os empregos e perder a vergonha, como alguns que frequentam esse blog.

Anônimo disse...

Perguntem prô mário rangel e daniel, se elles trabalham de sol a sol. Vivem de cargos públicos(ccs). "o socialismo acaba, qdo acaba o dinheiro dos outros".

Anônimo disse...

Perguntem prô mário rangel e daniel, se elles trabalham de sol a sol. Vivem de cargos públicos(ccs). "o socialismo acaba, qdo acaba o dinheiro dos outros".

Flávio Paranhos disse...

O PT acabou e só falta a coroa de flores por cima, eis que eles próprios enterram-se dia após dia. Viva o futuro!

Anônimo disse...

Porque está mulher e este jornalista não denunciarama na época dos fatos!!!!!


Tá me cheirando maracutaia, principalmente se parte da Revista VEJA, cujo mantenedor é o Governo de SP, devido a baixa venda da Revista. E a amizade (conluio) do Jornalista Plicarpo Jr com o Carlinhos Cachoeira.

Anônimo disse...

Nossa quantos mercenários atacando seu Blog, Políbio. Deves estar incomodando os petrlhas mesmo!!!
Bom trabalho!!!

Anônimo disse...

Interessante, só agora que essa essa montagem da Veja veio a tona.

Durante todo esse tempo os pobres coitados não se dignaram a procurar o MPF para denunciar os crimes perpetrados contra eles, e o jornalista até preso esteve.

Conta outra mané.

Anônimo disse...

Não é montagem da VEJA. Simplesmente está no processo do mensalão o depoimento da mulher. Querem mais?
Tanto o Joaquim Barbosa como o Lewandowski deram credibilidade a este depoimento.
Ela teve muita coragem e não assinou o documento que legalizava o trambique. Prova consistente.
73 Milhões de reais é o montante do dinheiro público desviado do Banco do Brasil para o PT.
E tem idiotas que acham isto bom só porque foram os petralhas que fizeram.
Daí porque para os petralhas por pior que seja o crime cometido pelos seus cumpanheiros eles consideram uma coisa boa; já os seus adversários mesmo que não tenham cometido crime nenhum eles acham que são criminosos.
É a sociopatoligia comunonarcoguerrilheira em ação.

Anônimo disse...

A montagem não foi feita pela Lulu Genro nem pelo Pedro Ruas, logo não foi montagem! Ainda estamos esperando os vídeos que mostravam o que esta dupla de mentirosos por transitado em julgado afirmavam. Lulu agora vive de favor do Papi , pois deve até as calças para aquela a qual caluniou e difamou!

Anônimo disse...

Mas que petralha desesperado ,vai te aconselhar com a anamelia mano

Luiz Vargas disse...

Putz!
Elles eram os únicos éticos;
Elles eram os únicos honestos;
Elles eram os únicos que tinham princípios;
Elles eram os únicos que tinham caráter;
Elles eram os únicos que prezavam a aplicação de recursos públicos;
Elles eram o únicos que tinham honra e vergonha na cara;
O que elles são hoje?

Hoje são mentirosos e desonestos sem os mínimos resquícios de princípios éticos, de caráter, de honestidade, de honra e vergonha na cara.
Hoje elles continuam prezando a aplicação de recursos públicos, desde que bem direcionados para seus próprios bolsos e cuecas;
Elles eram PeTi$ta$ e oposição
hoje são situação
passaram a ser quadrilheiros
e hoje são bandoleiros do Men$alão.

Anônimo disse...

É mesmo anonimo das 22:44 e porque o jornalista foi preso?

E porque a denunciante não consegue mais emprego? Será que ela é confiável? Porque a bancada do PSDB/DEMos não dão emprego para a coitadinha?