Assembléia gaúcha livra-se do jugo tarsista e retoma sua musculatura política como um dos Poderes da República

Neste final de ano, a Assembéia do RS passou a dar demonstrações de que recuperou a sua envergadura política, reassumindo a sua condição de um dos Poderes da República, portanto sem manter a posição de vassalagem que foi sua marca durante três anos do governo Tarso Genro, que patrolou e fez o que bem entendeu no Legislativo, transformado em Casa da Mãe Joana por força de uma maioria governista emasculada.

. As sessões desta quarta-feira registraram a conformação da nova correlação de forças na casa.

. O governo não tem mais maioria e nem poderá mais contar com ela para patrolar, ignorar e humilhar os deputados.

. A maioria passou a bloquear a irresponsabilidade fiscal do governo do PT. 

. Este governo não sabe o que faz, quebra o Estado e precisa ser contido.

. O resultado da nova postura, só possível depois que duas dissidências importantes no PTB e o desembarque dos 3 deputados do PSB e 7 do PDT da base governista começaram a se consolidar.

. Nestes últimos três anos, a sólida e ampla base governista foi responsável pela omissão do Legislativo em relação a um governo estadual perdulário, ineficiente, incapaz e inábil, que entregará um setor público quebrado, altamente deficitário,  para o sucessor de Tarso Genro no Piratini. Esta ampla e domesticada base, foi incapaz de trancar o passo dos agentes petistas no governo,  que saquearam os cofres do Tesouro, meteram a mão em valores bilionários do caixa único e dos depósitos judiciais, endividaram-se de maneira selvagem, elevaram as despesas para níveis astronômicos e foram incapazes de conjugar os verbos economizar e ajustar. 

. Com a nova correlação de forças, a nova Assembléia do RS conseguiu em poucos dias impedir novos avanços sobre o dinheiro público, a começar pela resistência aos projetos que criam a Banrisul Administradora de Cartões e a Banrisul Corretora de Seguros, cujas estruturações caberia ao banco Plural, numa equação que o governo simplesmente se nega a abrir para a sociedade e para os deputados, cristalizando as suspeitas de que valores bilionários estão envolvidos no negócio – dinheiro que em grande parte seria enfiado nos buracos enormes que Tarso Genro abriu no caixa do Tesouro.

. É preciso que os deputados estaduais impeçam também novas ações tresloucadas da incompetente e ousada equipe econômica do governo, consubstanciadas em dois projetos também inaceitáveis e que ainda não foram votados:
- Emissão de R$ 600 milhões em debêntures.
- Tunga de R$ 1,2 bilhão sobre os cofres da CEEE, a pretexto de pagamento antecipado de salários, aposentadorias e pensões, por força da transferência de ex-autárquicos para a Folha do Tesouro. 

COMPRE E LEVE PARA CASA
Cervejas artesanais. 200 rótulos de várias partes do mundo
Bier Mark Spirito Santo
No mezanino da loja da Spirito Santo, Rua 24 de Outubro 513, 10h as 20h, inclusive sábado
Vá lá, faça sua encomenda e aproveite o ambiente para tomar um chop ou beber a cerveja da sua preferência.
Fone
É a primeira loja shop in shop do Bier Markt em Porto Alegre

www.biermarkt.com.br

5 comentários:

j disse...

E o mais interessante que a petezada alardeia pelo interior afora que muitos projetos aprovados eram somente de interesse dos Deputados, não querendo assumir a si responsabilidade dos projetos aprovados. Além de tudo são ainda covardes

Anônimo disse...

A esta altura do campeonato ???? temos de parar de imaginar que a praça da matriz é um local de vestais ,muito longe disto .Faltou mesmo foi $$$$ para continuar as "votações"

Campao disse...

Até quando?

Anônimo disse...

Será que é verdade?

Anônimo disse...

Será que é verdade?