quinta-feira, 20 de abril de 2017

Eliseu Padilha monta grupo interministerial para salvar Polo Naval de Rio Grande

O ministro Eliseu Padilha, Casa Civil, determinou ontem a criação de um grupo detrabalho interministerial para buscar alternativas para o Polo Naval de Rio Grande.

A decisão saiu depois de reunião do ministro com o secretário do Desenvolvi,mento e ex-prefeito de Rio Grande, Fábio Branco, e os deputados Alceu Moreira e Gabriel Souza.

No dia 29, Lula deverá visitar o Polo que ajudou a erguer e a destruir.

18 comentários:

Anônimo disse...

TÁS DE BRINCADEIRA??? O Padilha NÃO DÁ CONTA NEM DE SALVAR O PRÓPRIO PELEGO
E AINDA VAI QUERER RESUCITAR COBRA MORTA?

Gustavo di Mello disse...

Este polo naval de Rio Grande é um "cancêr" que tem que ser eliminado.
É inviável economicamente para uma empresa saudável e sem corruptos construir plataformas que levem em média 3 a 4 anos. Nos países asiáticos estas mesmas plataformas são construidas levam em média 3 a 4 meses para serem construidas.
Além do custo ser infinitamente menor.

Unknown disse...

Pelegou, Padilha???
A questão é que o Polo Naval de Rio Grande é ineficiente e ineficaz... desintegrado ao comércio e tecnologia mundiais... não é global... é "cumpanhêro"!!!

Anônimo disse...

O ex-Prefeito de Rio Grande Fábio Branco, fala pouco mas age muito. Assim, realiza muitas ações concretas e obtém resultados positivos para o desenvolvimento do Rio Grande (estado) e de Rio Grande (cidade). Bem ao contrário do atual prefeito petista de Rio Grande, que fala muito e faz grande demagogia, enquanto todas as áreas que dependem diretamente da prefeitura encontram-se em decomposição acelerada, um desastre total, uma incompetência jamais vista no município.

Anônimo disse...

QUEM TEM "FONTES" TEM TUDO..tá aí o malandro de novo na mídia amiga eheheheh

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Não gosto desse tal Ministro e tenho fortes razões para tal, mas sou obrigado a reconhecer que esse cretino está fazendo algo REALMENTE ÚTIL, pois o desemprego em razão da instabilidades causada por eles está levando muitos trabalhadores à miséria. Defender a criação ou manutenção de empregos no EXTERIOR é coisa de gente sem cérebro ou traidores da Pátria.

Newton Rebes disse...

Polo naval RS já morreu....e morto não ressuscita..

Justiniano disse...

O MO na delação contou que a empreiteira de concreto foi convidada a fazer navios e plataforma com 60% de produtos brasileiros, e riu dizendo que a Coréia que tem expertise na área fazia com 35% e que seria impossível aqui, mas com superfaturamento tudo se dá um jeito.

A notícia:
O empresário Marcelo Odebrecht contou, em depoimento ao juiz Sérgio Moro, como os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff forçaram a empresa a participar de um projeto considerado fracassado, a nacionalização da construção de sondas para a Petrobras. Odebrecht diz que, ao mesmo tempo em que era forçado a pagar propinas para o PT, tinha que gerenciar as pressões dos dois ex-presidentes quanto aos rumos estratégicos da empresa.

O empreiteiro contou que tentou explicar a Dilma que não havia possibilidade de nacionalizar 60% do conteúdo de fabricação de sondas no Brasil.

Esse foi o jeito PT de fazer essas sondas que no mercado internacional seriam muito, mas muito mais baratas.

Justiniano disse...

O Polo naval e as trapaças de Lula e Dilma:

O empreiteiro contou que tentou explicar a Dilma que não havia possibilidade de nacionalizar 60% do conteúdo de fabricação de sondas no Brasil.

O empresário tentou explicar a Dilma que a Coréia do Sul, que fazia a maior parte das sondas do mundo, tinha um índice de nacionalização de 30%. “O Brasil queria produzir uma sonda com 60% de conteúdo brasileiro, coisa de maluco”, afirmou ele a Moro. “Claramente os preços aqui não eram viáveis.” “Vieram com o modelo Sete Brasil, que eu nunca entendi”, afirmou Marcelo.

Unknown disse...

O problema é que a nação paga o custo da ineficiência e ineficácia!!!
E quanto mais caro custar, mais sobra para os indecentes pixulecos!!!
Se quiser ir mais fundo, pesquise a fraude que é a Sete Brasil, estatal do Lulla!!!

Anônimo disse...

No minimo, quer uma partezinha

Anônimo disse...

isso eliseu quadrilha, estamos contigo, até na PAPUDA. meu garotoooo.

Anônimo disse...

o editor tentando salvar a pele do quadrilha, que ilário, achei que já tinha visto tudo.

Anônimo disse...

Esse polo naval é uma enganação. Enganaram uma população toda. Lembro que na época da criação do polo naval de Rio Grande, o prefeito era o secretário Fábio Branco, chegaram uns políticos na cidade e disseram numa reunião no CDL ao prefeito Fábio, que ele se preparasse QUE EM 5(CINCO) ANOS A CIDADE DE RIO GRANDE TERIA 1(UM) MILHÃO DE HABITANTES COM A CRIAÇÃO DO POLO. Os empresários acreditaram nessa mentira e construíram 2(dois) shopping centers. Hoje em dia esses dois shoppings estão subutilizados. O que funciona mesmo, é a praça de alimentação.

- Dia 29 de abril, virá a Rio Grande, o MAIS HONESTO HOMEM DO BRASIL, ALIÁS O ÚNICO HONESTO E ÉTICO EM TODA A POPULAÇÃO DE 208 MILHÕES DE HAB. TUDO ISSO DITO POR ELE PRÓPRIO. Canalhas...!!!!!!!!

Cap Caverna disse...

Eu respeito a opinião do Sr. JORGE LOEFFLER, embora não concorde, mas fico admirado, como que uma pessoa com varias décadas de vida, ainda não viu que a causa de todo este desemprego e miséria dos trabalhadores no Brasil, é culpa exclusiva desses quadrilheiros petistas, e que tem como chefe supremo, o tal de Lula. Essa gentalha canalha petista, criou um mundo magico, um verdadeiro castelo de areia na beira do mar, enganou, mentiu, roubou, explorou a boa fé das pessoas, e quase quebrou o País! Mas não se preocupe senhor Jorge, que ainda não é Alzheimer, pois conheço pessoas com doutorados, que também sofreram lavagem cerebral marxista e vivem como lunáticos e utópicos!

Anônimo disse...

Pobre Rio Grande, município histórico do Rio Grande do Sul. Antes, nas mãos da turma do PMDB e sua cupinchada, agora nas mãos da turma do PT e sua cupinchada. É dose! Para completar, agora aparece o Padilha como salvador da pátria. Até parece brincadeira tudo isso. Vai pra casa, Padilha, deixa o Rio Grande em paz! Será que vocês não sabem que o grande mal do nosso país são os políticos que temos? Político hoje, no Brasil, é sinônimo de praga.

Anônimo disse...

O quadrilha quer é dinheiro .......alguem paga.............

visionst3 disse...

porque essas e mpresa nao oferecem serviço de casco no mercado internacional? kkk e' obvio q nao ha interesse pois o custo e' nao competitivo