Ave, Sérgio Moro !

9 comentários:

Unknown disse...

Aves comem moluscos... é da natureza animal!!!

Anônimo disse...

Sérgio Moro desmascarou o PT-Partido-quadrilha!!!!
Moro mostrou de uma vez por todos qual é a verdadeira"transparência do PT",
aquela vigaricie pregada por anos e anos para atrair eleitores otários para
votar nesta ralé, nesta rafuagem, nestes eternos párias e vigaristas da sociedade e permitisse assim assaltar, saquear os cofres públicos, único objetivo desta gentalha.

Anônimo disse...

Lula condenado, com base em uma peça de acusação que admitiu não ter provas, em que o promotor palestrante citou 7 vezes ele mesmo para provar que ele estava certo (citou Sherlock Holmes também, não vamos esquecer).
Condenado por um juiz imparcial que cometeu diversas arbitrariedades (condução coercitiva, vazamentos seletivos ilegais de grampos ilegais, etc.), a fim de manter como verdade o que vem sendo divulgado pelo Pig (Globo, Folha e cia.) desde aquele mirabolante PowerPoint.
Condenado, embora fartas e contundentes provas de inocência tenham sido apresentadas pela defesa.
Enquanto isso, "Temer e Loures", "Aécio e parentes", dos quais se tem provas fartas, estão na boa...
E o Brasil, envergonhado mundo afora, vai sendo governado pelo sr. Mercado (diga-se Meireles), darão uma rasteira no Mordomo de filme de terror, que já atendeu o que interessava e anda agora desgastado quanto à opinião pública, colocarão o fantoche Maia no lugar, para seguir a aprovar todas aquelas reformas que nunca seriam aceitas em um programa político de quem quer se eleger.
E o Brasil vai voltando ao período colonial, com a quebra de suas maiores empresas de engenharia, da construção naval, do conteúdo local, voltando a ser um exportador de matéria-prima, atendendo aos interesses americanos. Fico pasmo de ver tanta gente dita culta e politizada caindo nisso como se tivesse de olhos vendados (deve ser porque a mídia direitista conseguiu botar na cabeça desse pessoal que se for a favor do PT seus amigos com a camisa oficial da seleção brasileira dirão que você é pobre, burro e ganhou um pão com mortadela).
Ainda quero confiar na justiça, acredito que na 2ª instância Lula será inocentado já que não existem provas, assim como já vem acontecendo... E nas eleições de 2018 o Brasil vai ter novamente uma esperança com Lula!
Uma coisa é certa, inicialmente eu me considerava apartidário, tinha desgostos e dúvidas de todos os lados, mas vendo a sequência de barbaridades que vem ocorrendo, e a lavagem cerebral que os colunistas e apresentadores da Globo vem fazendo a mando de seu patrão, sr. Mercado, hoje me considero de esquerda sem sombra de dúvidas.

Anônimo disse...

Todos os dias conferindo o blog para ver esta notícia maravilhosa. Ave!

Unknown disse...

Alvíssaras!!!
Este é o Ponto de Mutação para uma nova era... novos paradigmas do bem(pragmatismo) sepultando os do mal(populismo)!!!
Não passarão!!!

Anônimo disse...

Esse pseudo juiz não desmascarou ninguém, simplesmente condenou sem provas... só cego não enxerga os interesses por trás disso tudo. Na cabeça de vocês agora acabou a corrupção e podemos colocar o Brasil nas mãos de pessoas confiáveis em 2018, como Aécio, Serra, Dória, FHC... Aff

Anônimo disse...

Lula é condenado por lavagem de dinheiro que não lhe foi dado, diz jurista:

Um dos maiores processualistas do Brasil, Afrânio Silva Jardim, faz análise da sentença de Moro e questiona decisão que condenou Lula

13/07/2017 - RBA

São Paulo – Em sua página no Facebook, o jurista Afrânio Silva Jardim, livre-docente em processo penal pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e tido como um dos maiores processualistas do Brasil, fez uma análise a respeito da condenação do ex-presidente Lula pelo juiz Sergio Moro, com base em sua sentença.

Ele destaca que no texto da sentença, considerada "excessivamente longa", Moro "se utiliza de inúmeras laudas" para "'se defender' das alegações de ilegalidades e abusos processuais feitas por alguns dos réus". O jurista observa ainda que a "extensa denúncia do Ministério Público Federal carecia de boa técnica e mais parecia razões ou alegações finais, tornando difícil ao leitor ter clareza de quais imputações eram efetivamente feitas aos vários réus".

Em maio, o jurista já havia demonstrado sua indignação com a condução do depoimento de Lula por Sergio Moro. Ele pediu publicamente que um artigo do magistrado, publicado em livro que o homenageia, fosse retirado da obra.

Silva Jardim analisa a questão da propriedade do apartamento no Guarujá, que seria a base para Moro condenar Lula. "Vamos primeiramente à controvérsia relativa ao apartamento tríplex. Diz a acusação e o reconhece a sentença que o apartamento é do ex-presidente Lula e de sua falecida esposa, Dona Marisa. Isto não está provado e nada nos autos autoriza dizer que o réu Lula e sua esposa tiveram sequer a posse direta ou indireta do apartamento tríplex. Proprietário não é, pois, no direito brasileiro, só é proprietário quem tem a escritura pública registrada junto à matrícula do imóvel no RGI", argumenta.

"A toda evidência, visitas ao imóvel, solicitações de realização de obras nele, vontade de adquiri-lo, manifestada através de e-mails, reserva do bem para futura aquisição, manifestação verbal do real proprietário de destinar o imóvel a determinada pessoa, nada disso transfere uma propriedade imobiliária", explica o jurista, lembrando ainda que a OAS, como proprietária da unidade residencial, "teria dado o referido imóvel em garantia real de dívidas que contraiu no sistema financeiro".

"Como caracterizar lavagem de dinheiro sem dinheiro? O réu Lula não recebeu 'propina' e com ela comprou o imóvel, colocando-o, dissimuladamente, em nome de terceiro. No caso, o imóvel é da OAS e continua em nome da OAS. Note-se que a OAS terá até embargos de terceiros, diante do confisco determinado pela sentença", diz Silva Jardim. "Por derradeiro, não há nenhuma prova de que o ex-presidente Lula tenha sido autor, coautor ou partícipe dos contratos lesivos à Petrobrás ou das ilicitudes realizadas nas respectivas concorrências."

Em sua análise, o processualista conclui: "Lula foi condenado por receber o que não recebeu e por lavagem de dinheiro que não lhe foi dado ... Vale dizer, não teve o seu patrimônio acrescido sequer de um centavo !!! Não recebeu nenhum benefício patrimonial e por isso não tinha mesmo o que 'lavar'...".

Anônimo disse...

Existem 2 tipos de pessoas contra o Lula:
- São os ricos que não suportam ver um pobre viajar de avião, não suportam ver classes menos abastadas conquistando sua casa própria, comprando um carro... São os mesmos que se sentem prejudicados pois empregadas domésticas tinham conquistado direitos trabalhistas... Os mesmos que querem empurrar as reformas trabalhista/escravocrata e da previdência goela abaixo, pois esta parcela mínima da população não é atingida;
- São grande parcela da classe média manipulada pela Globo e demais órgãos do PiG, que após tanto tempo apoiando e postando absurdos sem critério achando que o Lula é a personificação do mal, agora quando caem na realidade pensam ser melhor continuar fingindo que é isso mesmo para não passarem por trouxas, pois não tem coragem de admitir o erro.

Anônimo disse...

REINALDO AZEVEDO: MORO CONDENOU LULA SEM PROVAS:

"O juiz condenou Lula com base nas delações e no chamado conjunto das circunstâncias. Inexiste um documento que ateste que o apartamento pertence ao ex-presidente. Ao contrário: os que há atestam não pertencer", afirma o jornalista, que diz ainda que o juiz Sergio Moro "se atrapalha bastante ao explicar por que não mandou prender Lula".

13 DE JULHO DE 2017

247 - O blogueiro Reinaldo Azevedo, ex-Veja, afirma que o juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Lula sem provas no caso do triplex do Guarujá.

"O juiz condenou Lula com base nas delações e no chamado conjunto das circunstâncias. Inexiste um documento que ateste que o apartamento pertence ao ex-presidente. Ao contrário: os que há atestam não pertencer", diz ele.

Ele diz ainda que Moro, na sentença, "se atrapalha bastante ao explicar por que não mandou prender Lula"

PS: Em entrevistas em rádios e Tvs os defensores da condenação de lula citam prova, entre eles membros do MPf sector República de Curitiba falam que existem provas, quando perguntados para citar algumas "gaguejam" e falam nas delações, em fotos, em visitas ao triplex, o testemunho do porteiro... Ou seja, vão criar vergonha na cara.