Câmara aprova nova configuração da administração superior de Porto Alegre

A Câmara Municipal  aprovou, na noite desta quarta-feira, um projeto de lei complementar que reestrutura a administração municipal de Porto Alegre. Foram 27 votos favoráveis e seis contrários. 
No total, foram feitas 19 propostas de alterações no texto do projeto, entre emendas, subemendas e mensagem retificativa. Foram aprovadas apenas três.

A proposta aprovada:

-Extinção de secretarias e órgãos, como o Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) e o Gabinete de Desenvolvimento e Assuntos Especiais (Gades). 
- O projeto transfere e vincula a Controladoria-Geral do Município (CGM) à Secretaria Municipal da Transparência e Controladoria (SMTC) e cria a Contadoria-Geral do Município. Os atuais Centros Administrativos Regionais (CARs) serão transformados em Centros de Relações Institucionais Participativos (Crips), subordinados à Secretaria Municipal de Relações Institucionais (SMRI) 

 A maior polêmica durante a votação foi sobre a Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME), extinta pelo projeto. Por meio de uma mensagem retificativa do prefeito Nelson Marchezan, o termo "esporte" foi colocado no nome da secretaria de Desenvolvimento Social, responsável pela área.

CLIQUE AQUI para saber como ficou a administração superior de Porto Alegre.

3 comentários:

Anônimo disse...

A fusão e reordenamento administrativo traz, aparentemente, esta face de economia.
Os órgãos municipais e suas funções continuam lá, apenas são assumidos por outros entes.
no fundo é uma concentração de poder em algumas mãos selecionadas, por que, senão, estes não abandonariam a iniciativa privada ou a Câmara de Vereadores.

Anônimo disse...


Enquanto Marchezan brinca de sopa de letrinhas com as secretarias que de nada mudam na vida do cidadão. Depois do escândalo da consultoria Comunitas/Falconi sem licitação, banco de talentos Fake, CC reitor na Facinepe, agora é descoberto um Diretor da Procempa que é sócio de empresa que realiza teste de GPS na Carris, em Porto Alegre.

Uma pergunta ao Editor:

Por que houve um silenciamento na abertura de tópicos neste Blog sobre a administração de Porto Alegre depois que o Fortunati saiu do governo?

Anônimo disse...

A noticia é antiga mas cabe ser relembrada.
Foi vergonhosa a clareza com que são realizados os conchavos dentro da Câmara de Vereadores de Porto Alegre.
Acompanhei o desmanche da Secretaria de Esportes. Uma secretaria que consome 0,39% do orçamento. Esta secretaria faz um belo trabalho em várias praças de Porto Alegre. Em muitos locais, a comunidade paga pelo espaço onde os professores dão aula. É a ocupação das praças com atividades do bem, integração de crianças com o esporte e uma vida saudável para os idosos, mais longes dos postos de saúde.
Este secretaria agora esta aglutinada com a FASC, Movimentos LGBT, Lei Maria da Penha, causas indigenas, racias, Demab. Nada a ver com esporte.
Mas pior que tudo foi o posicionamento do PMDB, que votaria contra a extinção da secretaria. O vereador André Caruz, inclusive, iria assinar a emenda contra a sua extinção. Foram chamados de canto pelo vice prefeito e voltaram com um recado lido em plenário, de que os cargos em comissão estavam garantidos. Todos votaram pela extinção da secretaria. PORTANTO NÃO HOUVE VOTAÇÃO. O PMDB VENDEU SEU VOTO PARA MARKCHESAN.E PORTANTO NAS PRÓXIMAS NÃO TERÃO OS VOTOS DE QUEM ACREDITA NO ESPORTE.