Vá até a Assembléia do RS agora, neste domingo, para participar dos atos de apoio ao povo da Venezuela

Vá até a Assembléia do RS neste momento, neste domingo, para participar da consulta popular sobre o autoritário governo de Nicolás Maduro, Venezuela.

A consulta ocorre em toda a Venezuela e no mundo inteiro.

Na Assembléia do RS, o deputado Marcel Van Hatten, PP,  conseguiu abrir o Espaço Convergência para conduzir os atos de apoio à luta do povo venezuelano.

As 14h, haverá coletiva de imprensa.

Se você não puder ir, participe através do endereço http://elpueblodecide16j.com

9 comentários:

Anônimo disse...

SEM CONDIÇÕES, ESTOU EM GRAMADO ESPERANDO A NEVE.

Anônimo disse...

Neve não deixa sai . . .

Anônimo disse...

A MANU pode ir?

Anônimo disse...

Com toda certeza os petralhas não irão. Eles apoiam o governo comunista do podre e não o povo venezuelano.

Anônimo disse...

País esta literalmente podre, só será consideração cidadão probo aquele que canalizar todo seu esgoto para a rua. Se aousar fazer tudo certo, conforme normas ambientais será processado.

Anônimo disse...

Aqui tá tudo bem com a democracia, né? O executivo comprar apoio do parlamento é normal!

Anônimo disse...

Seu Van Hatten vá se preocupar com o povo daqui, principalmente de quem o elegeu aqui no Vale dos Sinos. estamos cheio de problemas para resolver. Os venezuelanos que se danem, quiseram o chavismo e aqui temos o lulismo. Quer aparecer vem para Novo Hamburgo ver como estamos abandonados. Quer fazer contraponto com os psolistas? Vai catar coquinho.
Joel

Anônimo disse...

A DILMA VAI COMPARECER?O LULA?OS PETISTAS DEPUTADOS?NÃO!!!! ELES IRIAM SE FOSSE PARA DAR FORÇA AO MADURO ASSASSINO E BANDIDO.BANDIDO,CORRUPTO APOIA OS OUTROS CORRUPTOS.NESTA HORA A DILMA NÃO VAI.NENHUM PETISTA.

Anônimo disse...


sr deputado:
A situação dos brasileiros está muito pior que o venezuelano, principalmente em relação ao desemprego e a nossa classe Política é disparado pior e mais corrupta que a da Venezuela.
Lá, quem mata no transito, é punido, entendeu, sr deputado