Grêmio leva comida para a Venezuela, mas faz autocensura sobre o caso

Esta mensagem ao lado foi para a autocensura.

Rádios, TVs e redes sociais do RS replicaram as informações de que o Grêmio levou nutricionista e  chef, além de água e comida para a Venezuela. O clube explicou  que o chef acompanhou a comitiva  “para amenizar os impactos da culinária local e adaptar as refeições em um país onde a comida é item tão escasso”.

O Grêmio, disputa a Libertadores e joga hoje à noite na Venezuela contra o Monagas.

Com receio de vazamento sobre a crítica oblíqua ao desabastecimento da ditadura venezuelana, o Grêmio tirou das redes sociais as postagens sobre o assunto.