Mulher chama Camila Pitanga de "petista escrota", ao vê-la passeando num shopping do Rio

A atriz Camila Pitanga foi vista batendo boca com uma mulher no shopping Leblon, Zona Sul do Rio.

Uma moça chamou Camila de "petista escrota", quando a artista passeava com a filha, Antônia, de 9 anos.

A atriz voltou e bateu boca com a popular, mas depois pediu paz e licença para continuar o caminho.

Populares intervieram para desarmar os ânimos.

Temer demite Luislinda Valois do ministério dos Direitos Humanos

Luislinda Valois foi demitida do ministério dos Direitos Humanos hoje, informa O Globo. Gustavo Rocha, o secretário de Assuntos Jurídicos, assumirá a pasta interinamente.

Chocofest está de volta, agora, em Nova Petrópolis

Após três anos, o Chocofest, tradicional evento da Páscoa que tem a Serra gaúcha como palco, voltará em 2018 com nova sede. Nova Petrópolis realizará a feira entre os dias 22 de março e 1º de abril.

Desde 1994, quando teve sua primeira edição, o Chocofest já passou por Canela e Gramado. Com dificuldade para captação de recursos, os organizadores não conseguiram manter o projeto, orçado em cerca de R$ 1,5 milhão, e precisou ser reformulado.

Marchezan Júnior toma empréstimo de R$ 120 milhões no Banrisul para completar obras da Copa

A prefeitura de Porto Alegre e o Banrisul assinam, nesta terça-feira, o contrato de financiamento de R$ 120 milhões, que vai viabilizar a retomada das obras da Copa. Somente em dívidas com as empresas, os valores são da ordem de R$ 45,4 milhões. 

O ato ocorrerá a partir das 9h30, no Paço Municipal.

Novo superintendente da PF no RS é de Uruguaiana

O novo superintendente da Polícia Federal no Rio Grande do Sul será o delegado Alexandre Isbarrola, de 46 anos. Isbarrola é especialista em investigações de corrupção e crime financeiro. 

O delegado é de Uruguaiana.

Entrega do Largo dos Açorianos é adiada mais uma vez

A entrega final da revitalização do Largo dos Açorianos não acontecerá mais no mês de fevereiro, como havia sido anunciado pela prefeitura de Porto Alegre.

Em nota, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade justificou-se afirmando que foi elaborado um "novo cronograma" para as obras e, agora, projeta que os trabalhos na área estejam concluídos "ainda neste semestre”.

As intervenções tiveram início em outubro de 2016 e vêm sofrendo interrupções sistemáticas desde então.

BRDE firma parceria com Sebrae para oferecer garantia de crédito a pequenos negócios

Nesta terça-feira, às 15 horas, o Banco Regional do Extremo Sul - BRDE e o Sebrae assinam convênio para prestação de garantias de crédito aos pequenos negócios junto às linhas de empréstimo do banco. Por meio da parceria, o BRDE vai conceder R$ 92,1 milhões em financiamentos com o aval do Sebrae.

O Fundo de Aval para Micro e Pequenas Empresas (Fampe) pode garantir até 80% do financiamento, conforme porte empresarial (MEI, ME e EPP) e modalidade de crédito.

Petistas traçam estratégias para o caso de Lula ser preso

Petistas próximos a Lula já começam a se mobilizar para manter o nome do ex-presidente em evidência, caso a prisão de seu líder máximo se consuma, o que se cogita que possa ocorrer em março.

As discussões vão desde a estratégia eleitoral em caso de impedimento de Lula até mobilizações de rua, campanhas na internet e o comportamento do próprio ex-presidente na cadeia.

Alguns dirigentes sugerem a realização de uma vigília na frente da prisão em Curitiba para onde o ex-presidente pode ser levado. Outro grupo propõe organizar caravanas diárias para visitar Lula e, assim, propagar as mensagens do petista para fora da prisão.

Grandes mobilizações nacionais estão descartadas.

Governador que pedir intervenção militar, deve estar preparado para sair desmoralizado do episódio

O governador que pedir intervenção militar na sua área da segurança pública, como fez Luiz Pezão, Rio, sairá do episódio em completa desmoralização.

Será o fim da sua carreira política.

Como é o caso de Luiz Pezão.

Artigo, Estadão, Denis Rosenfield - E o Brasil

Engana-se quem pensa que o Brasil enfrenta apenas um problema do governo Temer ao defrontar-se com a reforma da Previdência. A questão é muito maior, por dizer respeito ao Brasil, acima de qualquer interesse corporativo e partidário-eleitoral. O atual governo não terá dificuldades em fechar suas contas no corrente ano, mas o próximo se debaterá com esse grave problema desde o início. Se a reforma da Previdência não for feita agora, terá necessariamente de ser realizada pelo próximo mandatário, queira ele ou não.

Qualquer partido ou governante deverá curvar-se à dureza dos fatos e das contas públicas. A ficção tem limites.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Magistrado nega 47 pedidos da defesa de Eduardo Cunha

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, negou de uma só vez 47 pedidos apresentados pela defesa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Entre as solicitações indeferidas está uma para quebrar o sigilo do celular do empresário Henrique Constantino para verificar se o presidente Michel Temer pediu adiantamento para a campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo, em 2012.

O magistrado é o responsável pela ação que trata de desvios na Caixa Econômica Federal e negou esse pedido por "não ter qualquer pertinência com o objeto do presente processo". Foi nessa ação que o Ministério Público Federal pediu, em janeiro, a condenação de Cunha a 386 anos de prisão.

Temer decide pedir "mandado coletivo de busca, apreensão e captura" para ação do Exército

Ficou definido, hoje, nas reuniões dos Conselhos da República e da Defesa Nacional, que referendaram a decisão do governo de intervir militarmente na área de segurança do Rio, que Michel o presidente Michel Temer vai entrar com um pedido na Justiça para que o comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas, possa ter um "mandado coletivo de busca, apreensão e captura".

A decisão foi tomada em reunião, nesta segunda-feira "Em lugar de uma casa, pode ser uma comunidade, um bairro ou uma rua", disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

O Alto Comando das Forças Armadas também manteve reunião em Brasília.

Além do mandado coletivo de busca, o Exército quer plenos poderes para atirar para matar.

Esta manhã, o editor falou com o tenente-coronel Luciano Zucco, Porto Alegre, que disse o seguinte: "A eficiência maior ou menor da intervenção estará diretamente ligada às regras de engajamento estabelecidas, ao apoio do Judiciário, aos recurso s disponíveis e ao decreto complementar que virá especificando mais a missão".

Publicidde - Vá esta noite ao Bier Markt, Porto Alegre. Leve os amigos junto.

Vá conhecer nesta noite de segunda-feira. Primeiros lugares de Veja em várias edições, com melhores cartas de cervejas ou de chopes artesanais. 

São mais de cem rótulos de diversos Países. 38 torneiras de chopes.

Também petiscos inspirados na gastronomia alemã. Mais de 100 rótulos de várias partes do mundo.

Biermarkt Vom Fass
Rua Barão de Santo Ângelo, 497
Moinhos de Vento, Porto Alegre, RS

Segurança interna e externamente.
Amplas vagas de estacionamento na rua.

Localização, dicas, serviços: www.biermarkt.com.br

Rumores apontam Beltrame como preferido para novo Ministério

O gaúcho José Mariano Beltrame, ex-secretário estadual de Segurança do Rio de Janeiro, é o mais cotado para assumir o Ministério da Segurança Pública anunciado por Michel Temer no sábado. É o burburinho que corre por Brasília nesta segunda-feira.

Psol pede que STF proíba combate contra a bandidagem do Rio

A organização lulopetista Psol acaba de ajuizar mandado de segurança no STF para impedir intervenção federal na área da segurança pública do Rio.

O Psol não quer saber de combate decisivo contra a bandidagem.

O decreto de Temer será votado esta noite na Câmara.

46% dos gaúchos querem intervenção militar na área da segurança, diz Ideia Big Data

O Globo citou os dados de uma pesquisa do Ideia Big Data, realizada nos últimos dias, todos versando sobre intervenção militar nas suas áreas de segurança:

Eis os índices de aprovação

Pernambuco, 71%
Espírito Santo, 56%
RS,. 46%
São Paulo, 21%

Artigo, Luciano Zucco - União de forças na intervenção

Por décadas, as autoridades combateram a escalada da violência com medidas paliativas. O crime se organizou, reuniu-se em facções e expandiu seus negócios. Por outro lado, os investimentos em segurança pública foram minguando com o passar dos governos. As forças policiais, sejam civis ou militares, enfrentam o sucateamento logístico e humano. Os equipamentos e armamentos não conseguem acompanhar os arsenais de ponta das quadrilhas.             

Hoje começamos a reagir e declaramos guerra aos inimigos da sociedade.

(...)

Já atuei em missões de paz nas favelas cariocas e posso afirmar com toda a tranquilidade: o   inferno que presenciei lá não difere do que hoje acontece em outros Estados, como no Rio Grande do Sul. Porque o crime está conectado, usa os mesmos métodos e equipamentos. PCC, CV, ADA, Bala na Cara. São todas faces diferentes da mesma moeda. Hoje começamos a reagir e declaramos guerra aos inimigos da sociedade. Chegou a hora da sensatez.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Governo tem recursos para federalizar crises dos Estados, diz Velloso

Mesmo com recursos sobrando para investir na federalização de crises regionais como a humanitária em Roraima e de segurança pública no Rio de Janeiro, o governo de Michel Temer não escapou das críticas, que classificaram as medidas como pirotecnia, e ainda corre risco de falhar ao assumir conflitos estaduais.

Na avaliação do consultor econômico Raul Velloso, ex-secretário de Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento, diante das crises estaduais, o Planalto pode viabilizar a federalização pois há uma “folga” financeira permitindo a ajuda.

Ao jornal DCI, Velloso explicou que o governo teve receitas extras em 2017 e pode gastar R$ 35 bilhões este ano, sem prejudicar sua imagem junto ao mercado. A meta de déficit primário é de R$ 159 bilhões, em 2018, e R$ 139 bilhões, em 2019. Para o especialista, os gastos serão facilmente contemplados pela sobra de recursos.

Livrarias têm crescimento de vendas em meio à crise

Em tempos de crise, o que não é estritamente necessário costuma ser cortado do orçamento doméstico. Mas não foi o que aconteceu com setor livreiro.

Após anos de perda de receita, o mercado de livros apresentou uma retomada de 1,5% no faturamento em 2017, atingindo a marca de R$ 2,27 bilhões. As livrarias, que representam 92,5% dessas vendas, avançaram 6,5% no ano.

Os dados são do relatório Mercado do Livro, realizado pela consultoria GfK. Segundo o estudo, o setor faturou R$ 2,27 bilhões, ante um resultado de R$ 2,23 bilhões em 2016.

Especialistas preveem crescimento este ano, com menor inflação

A expectativa para a taxa de juros ao final de 2018 permaneceu em 6,75% na pesquisa Focus depois que o Banco Central indicou que a piora no cenário internacional e a retomada mais consistente da atividade são fatores que contribuem para o fim deste ciclo de cortes, em meio à melhora da perspectiva para a economia e redução da projeção para a inflação.

Os especialistas consultados no levantamento reduziram em 0,03% a projeção para a alta do IPCA em 2018, a 3,81%, e mantiveram em 4,25% a expectativa para 2019.

Lava Jato tem nova linha de investigação, mirando, de novo, a Petrobras

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar suposta propina em contratos da Petrobras com a empresa Technip, envolvendo cinco plataformas de petróleo. O procedimento foi iniciado em dezembro. É mais um desdobramento da Lava Jato.

O alvo da Operação são as plataformas P-51, P-52, P-56, P-58 e P-62. A suspeita de vantagem indevida foi delatada por Zwi Skornicki, operador de propina na Petrobras, que apontou a "anuência de Frederic Delormel, executivo da Technip".

Segundo a PF, documentos ligados à Technip foram apreendidos com o operador de propinas Mario Goes, também delator na operação. Os procuradores veem indícios de lavagem de dinheiro, corrupção passiva e corrupção ativa no caso.

PIB deve cresceu 1,04% em 2017, aponta Banco Central

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central, divulgado hoje, revela que o país registrou crescimento de 1,04% em 2017, em comparação com 2016.

O valor se aproxima da projeção do governo para 2017, divulgada em dezembro, que era de 1,1%.

O mercado financeiro esperava 1%.

Gaúchos radicados no Rio de Janeiro tomam o caminho de volta

O editor ficou sabendo de quase uma dezena de gaúchos que, no passado, fixaram residência no Rio de Janeiro, seja por questões profissionais, seja para aproveitar as delícias da então cidade maravilhosa, e já colocaram à venda seus imóveis.

Querem voltar o quanto antes ao Rio Grande do Sul. Ainda que, aqui, a segurança pública esteja longe de ser um modelo, ainda é bem mais tranquilo do que viver no inferno em que mergulhou a capital fluminense. A presença do Exército nas ruas não lhes arrefece o medo.

STF mantém Bendine preso

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, negou liminar para tirar da cadeia o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine.

Até o final do mês, Banrisul decidirá data do seu novo IPO de R$ 2 bilhões

Até o final de fevereiro o Banrisul tomará uma decisão sobre o IPO de R$ 2 bilhões que pretendia colocar no mercado ao final do ano passado.

A informação foi dada esta manhã pelo presidente do banco, Luiz Gonzaga Veras Mota.

Banrisul apresenta lucro líquido inédito de R$ 1,1 bilhão em 2017

O Banrisul acaba de divulgar lucro inédito nos seus 90 anos de vida, já que fechou 2017 com valor que supera R$ 1 bilhão.

Foram R$ 1,053 bilhão, 59,6% mais do que o total amealhado em 2016, que foi de R$ 659,7 milhões.

O anúncio foi feito há pouco na sede do banco, em coletiva de imprensa que contou com a presença do governador José Ivo Sartori.

No ano passado, o Banrisul distribuiu dividendos de R$ 420,2 milhões, bem mais do que os R$ 264,8 milhões do ano anterior.

Os ativos totais do banco já somam R$ 73,3 bilhões, R$ 33,9 bilhões dos quais em dinheiro vivo que existem na tesouraria.

O Banrisul vem encorpando seu lucro, cada vez mais, com serviços, como os dos cartões, da sua subsidiária Banrisul Cartões, que sozinha, no ano passado, registrou lucro de R$ 222,1 milhões.

Alto Comando Exército reúne-se para cobrar garantias legais nas ações de intervenção militar no Rio

O Alto Comando do Exército está reunido neste momento (11h47min) em Brasília, para discutir a decisão do governo Temer de intervir na área da segurança pública do Rio de Janeiro.

O Exército quer que o decreto de intervenção federal seja amplificado com o detalhamento da proteção legal que será atribuído às forças militares em ação.

Editorial, Estadão - A recuperação vai se consolidando

No Brasil, a evolução dos serviços normalmente reflete, com algum atraso, o avanço da indústria, da agropecuária e do comércio de bens

O quadro de recuperação da economia nacional fica mais claro, e quase completo, com a reação do setor de serviços, ainda lenta e restrita. No Brasil, a evolução dos serviços normalmente reflete, com algum atraso, o avanço da indústria, da agropecuária e do comércio de bens. O setor tem grande peso na composição do Produto Interno Bruto (PIB), mas seu vigor depende do dinamismo dos demais. Em outros países, segmentos como turismo, finanças, call centers e transportes, para citar alguns exemplos bem conhecidos, têm vida própria e são geradores importantes de receita em moeda estrangeira. Podem prosperar mesmo quando outras áreas de atividade vão mal. Não é, pelo menos até agora, o caso do Brasil, onde a produção material se mantém como a principal fonte de movimento e vigor para todo o sistema.

Essa dependência foi confirmada com muita clareza no ano passado.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Opinião do editor - É preciso pegar toda a gente que deu maus exemplos de perversões

Eles desmoralizaram a autoridade pública com o mau exemplo de gatunagens e perversões sociais do andar de cima.

A intervenção militar na área da segurança pública do Rio de Janeiro é mais uma etapa da escalada de ações que o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e a Justiça Federal vem cumprindo em praças importantes do próprio Rio, de Curitiba e de Brasília, pontos nevrálgicos sobretudo das operações da Lava Jato.

Era preciso pegar os ladrões da república, começando pelos chefes políticos maiores.

Isto está sendo feito.

Na foto ao lado, o único que tem escapado é o prefeito Marcelo Crivella (ao centro), porque Sérgio Cabral (à direita) já está na cadeia, Dilma e Lindbergh Farias são investigados pela PF, Lula foi condenado e espera ir para a prisão a qualquer momento.

É insuficiente, mas no Rio até o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, está na cadeia.

E é preciso mais, para que o desmonte do Executivo, do Legislativo e das Cortes do Rio, ocorra de verdade e o exemplo possa vir de cima.

Aulas em escolas privadas começam hoje no RS

As aulas começam hoje na maioria das escolas privadas do RS.

Avanço do IBC-Br, o PIB do Banco Central, em dezembro, reforçou cenário de retomada gradual da atividade

O IBC-Br, proxy mensal do PIB, subiu 1,4% na passagem de novembro para dezembro, ajustados aos efeitos sazonais, conforme divulgado há pouco pelo Banco Central. O resultado superou a mediana das projeções do mercado, que indicava alta de 0,9%. 

Na comparação inter-anual, houve alta de 2,1%. 

Esse avanço reflete a forte expansão da atividade industrial no período, mas deve ser devolvido em janeiro, assim como o resultado da indústria. 

Dessa forma, o resultado do IBC-Br corrobora a expectativa de retomada gradual da atividade econômica, compatível com crescimento de 0,3% do PIB no quarto trimestre de 2017. Já para 2018, espera-se uma aceleração ao longo do ano, com expansão de 2,8%.

Editorial, O Globo - Crise humanitária

Fluxo de refugiados do regime de Maduro na América Latina exige ação urgente de instituições multilaterais para ajudar os países que acolhem estes imigrantes.

Ao lado, refugiados venezuelanos dormem na praça Simón Bolívar, Boa Vista, Roraima.

Enquanto a Venezuela mergulha vertiginosamente no mais grave desmantelo político, econômico e social de sua história, cidadãos de todas as classes, asfixiados pela crise da ditadura de Nicolás Maduro, abandonam o país num êxodo de proporções épicas. Este fluxo instaura na América Latina, sobretudo em Brasil e Colômbia, grave problema humanitário, comparável aos dramas de refugiados no Oriente Médio e na Ásia.

Segundo o “Wall Street Journal”, desde que os efeitos da crise global chegaram ao país bolivariano, três milhões de venezuelanos (um décimo da população) abandonaram o país; 1,2 milhão só nos últimos dois anos.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Termina hoje inscrição para concurso para 51 vagas na Assembleia do RS

O prazo para se inscrever no concurso público da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul termina nesta segunda-feira. São oferecidas 51 vagas — destas, 41 são para quem tem Ensino Médio completo e 10 para quem tem Ensino Superior completo.


No nível superior, há vagas para administrador, arquiteto, contador, entre outras. Já para o nível médio, as oportunidades são para agente legislativo e técnico legislativo. Os salários variam entre R$ 6.325,61 e R$ 23.084,61

Entenda o caso das contrapartidas e os duros ajustes fiscais exigidos ao governo do RS

Os leitores continuam sendo alvejados diariamente por informações truncadas a rspeito de um dos aspectos mais polêmicos da lei complementar 159-2017, que é a que autoriza a adesão do governo do RS ao Regime de Recuperação Fiscal.

Trata-se das chamadas contrapartidas do Estado.

Na verdade, o Regime de Recuperação Fiscal – RRF divide-se em duas partes:
1)            A suspensão do pagamento da dívida por até três anos (prorrogáveis por mais três anos), mas para tanto a lei prevê uma série de vedações;
2)            A flexibilização da LRF para possibilitar operações de crédito, exigindo para tanto ativos como garantia dos valores contratados.

O conjunto de leis exigidas pela LC 159 visam implementar as seguintes medidas:

CLIQUE AQUI para ler muito mais.