quarta-feira, 26 de abril de 2017

Queiroz Galvão paralisa obras da nova ponte do Guaíba

A Queiroz Galvão está paralisando as obras da nova ponte do Guaíba. Ela diz que o Dnit não paga o que deve e não tem dinheiro para continuar investindo.

Apenas 30 operários ainda estão nos canteiros de obras, mas tudo se resume a trabalhos periféricos.

Japan Tobacco confirma investimento de R$ 80 milhões em nova fábrica de Santa Cruz do Sul

A primeira fábrica da Japan Tobacco International sairá mesmo em Santa Cruz do Sul, segundo confirmou hoje a multinacional.

Serão investidos R$ 80 milhões.

Os japoneses estão no Brasil desde 2000 e possuem unidades em nove Estados, com 945 empregados.

CCJ aprova por unanimidade proposta da Lei de Abuso de Autoridade. Caiado explica os recuos de Requião.

O relatório do senador Roberto Requião favorável à Lei de Abuso de Autoridade acaba de ser aprovada por unanimidade pela Comissão de Constituição e Justiça. A votação foi simbólica. Nenhum senador mudou de posição ao ser chamado para fazer isto. O relatório de Requião sofreu algumas acomodações de última hora, o que ajuda a explicar a unanimidade, como é o caso da retirada dos trechos que permitiam que juízes e procuradores sejam processados por investigados O projeto irá, agora, para o plenário do Senado. o que poderá acontecer ainda hoje, já que foi aprovado pedido de urgência. No vídeo a seguir, o senador Ronaldo Caiado explica os recuos de Requião.

CCJ do Senado aprova imediato fim do foro privilegiado para todos

Depois de aprovar a Lei de Abuso de Autoridade, a CCJ resolveu recrudescer e votou esta tarde a Lei do Foro Privilegiado.

A nova lei, aprovada por unanimidade na CCJ, acabará com o foro privilegiado para todos, inclusive parlamentares, juízes, procuradores, governadores, secretários, prefeitos, vereadores e ministros.

A proposta, no entanto, impede a prisão imediata de autoridade condenada, a não ser que o caso pass e em julgado em segunda instância.

O juizado das ações só poderá ser o do domicílio do acusado.

Só chefes de Poderes ficarão de fora da vedação.

Depois da CCJ, o caso irá para o plenário e ainda terá que passar pela Câmara, mas os senadores estão com sangue nos olhos e querem votações imediatas nas duas Casas.

Saiba por que Valim saiu do comando da Nextel.

O jornalista Lauro Jardim, conta na sua coluna Radar do jornal O Globo de hoje que a saída de Francisco Valim do comando da Nextel ocorreu pelo motivo mais óbvio que possa existir.

Leia a nota:

Valim estava tentando comprar a Nextel (hoje em processo de venda), por meio de um management buy-out. Sua proposta, no entanto, não foi a melhor entre as que estão na mesa.

Portanto, o comando da Nextel nos EUA achou que havia um patente conflito de interesses e sacou Valim do cargo que ocupava há dois anos.

Roberto Rittes, sucessor de Valim, já trabalhou na Brasil Telecom sob Ricardo K, que integra o conselho de administração mundial da Nextel.

A propósito, talvez a venda da Nextel não aconteça. A empresa está decidindo se aceita uma das propostas feitas ou se reestrutura a Nextel brasileira e a vende daqui a dois anos.

Accurso assina manifesto da vanguarda do atraso liderado pelo neolulopetista Bresser Pereira

Economista que sempre esteve ligado ao PMDB, o professor Claudio Accurso resolveu colocar-se sob a liderança do ex-tucano Luiz Carlos Bresser Pereira e assinou com ele e mais 7 mil ativistas o Manifesto do Projeto Brasil.

Bresser Pereira apoiou incondicionalmente os desastrosos governos Lula e Dilma.

O Manifesto é típica manifestação da vanguarda do atraso, já que se coloca contra as reformas e denuncia a desnacionalização da economia.

O lançamento do bolorento documento foi agendado para amanhã em São Paulo.

Moro adia interrogatório de Lula para o dia 10

O juiz Sérgio Moro acatou pedido da PF e da SSP, adiando para o dia 10 o interrogatóruio de Lula, réu na açlão penal do caso do triplex de Guaraujá.

CLIQUE AQUI para ler as 149 páginas da denúncia do MPF contra Lula.

Juro do cartão de crédito rotativo sobe para 490% ao ano em março, informa BC

Os juros cobrados pelos bancos em suas operações com cheque especial e cartão de crédito rotativo voltaram a subir em março, após apresentarem queda em fevereiro deste ano, informou nesta quarta-feira (26) o Banco Central.

No caso do cartão de crédito rotativo, a taxa passou de 487,8% ao ano em fevereiro para 490,3% ao ano em março deste ano. Com isso, atingiu o maior patamar desde janeiro (497,5% ao ano). A série histórica dessa modalidade de crédito foi revisada.

Já os juros do cheque especial, ainda de acordo com a autoridade monetária, avançaram de 327% ano em fevereiro para 328% ao ano em março, também o maior nível desde janeiro (328,3% ao ano).

Ajuste fiscal gaúcho só sairá depois de aprovado o Programa de Ajuste Fiscal dos Estados

É sonho de verão achar que o governador Sartori insistirá na votação dos projetos de ajuste fiscal que ainda não foram aprovados na Assembléia, pelo menos enquanto Câmara e Senado não emplacarem o Programa de Ajuste Fiscal dos Estados.

É isto.

Até junho contribuintes saberão qual será a nova planta de valores e a nova alíquota do IPTU em Porto Alegre

A secretaria da Fazenda quer conckluir dentro de dois meses a nova planta de valores dos imóveis de Porto Alegre.

É sobre eles que incidirão as alíquotas do IPTU de 2018.

As alíquotas também poderão mudar.

Irá tudo para aprovação da Câmara de Vereadores.

Artigo, Fernão Lara Mesquita, Estadão - Feche os ouvidos! Abra os olhos!

CLIQUE AQUI para ler o texto integral.

É meio como a coisa dos assassinatos depois que passaram a ser filmados nas ruas. A gente sabe como as pessoas se matam desde Caim e Abel. Mas ver isso ao vivo é sempre muito chocante. Assistir às autópsias, então, faz a maioria das pessoas passarem a “raciocinar” com o estômago.


É o ponto em que estamos. Às vezes revolta, às vezes abre um ôco na alma ir à minucia de cada queda delatada, mas novidade mesmo não ha. Sempre foi essa a regra do jogo e ela sempre foi clara. A coisa chegou onde chegou porque nos ultimos 30 anos ninguém, eleitor ou, principalmente, autoridade judiciária, jamais cobrou sua aplicação

Artigo, Jorge Jatobá - Previdência e Desigualdade

CLIQUE AQUI para ler, também "SOS Previdência".

O país precisa enfrentar os conflitos distributivos advindos do seu sistema previdenciário. Os discursos de grupos – vinculados a partidos políticos ou não – e dos “coletivos” de interesse incrustados no aparelho de estado brasileiro contra a Reforma da Previdência são reveladores desse fato.

O atual sistema previdenciário brasileiro é profundamente desigual e injusto. As diferenças entre o Regime Geral da Previdência Social (RGPS), sob a égide do INSS, que cobre a grande parte dos trabalhadores brasileiros, e os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) que contemplam os servidores públicos federais, estaduais e municipais bem como os políticos, são muito significativas. 

Eis alguns exemplos: i) o servidor público se aposenta com salário integral e obtém como inativo os mesmos reajustes dos ativos; ii) os servidores públicos não têm teto, se aposentando com a remuneração integral de final de carreira enquanto os trabalhadores submetidos ao regime geral estão sujeitos a um teto de R$ 5.500; iii) ganhos de produtividade de servidores na ativa são concedidos também aos aposentados (caso dos auditores do Ministério do Trabalho)

Ambos regimes são deficitários. O déficit do regime geral (INSS) foi de R$ 149 bilhões em 2016. No mesmo ano, o déficit previdenciário dos servidores federais foi de R$ 121 bilhões. Entre os regimes próprios dos estados, o déficit previdenciário no ano passado foi de R$ 90 bilhões. As despesas dos estados com inativos é mais do que o dobro das receitas.

CLIQUE AQUI para saber mais.

Delator relata instrução de ‘Sapo Barbudo’ em pedido de propina em sondas do pré-sal

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Julia Affonso e Fausto Macedo, odos do WEstadão, revelam, hoje, outra patifaria na qual Lula estpá diretamente envolvido. Eles contam que Rogério Araújo afirmou à Lava Jato que Palocci cobrou 1% de consórcio entre Odebrecht, OAS e UTC por seis contratos de navios de exploração de petróleo assinados em 2012 com a Sete Brasil e relata citação a Lula em forma de pagamentos ao PT.

CLIQUE AQUI para ler o originalda petição protocolada pela PGR sobre o assunto no STF.

Leia a reportagem:     

Três delatores da Odebrecht afirmaram aos procuradores da Operação Lava Jato que o ex-ministro Antonio Palocci cobrou 1% de propina pelos contratos de seis sondas de perfuração marítima, para exploração das camadas do pré-sal, pela Petrobrás. Rogério Araújo, que era o contato da empresa no negócio, disse ter ouvido de um ex-executivo da estatal que o “Sapo Barbudo”, que seria uma referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, teria dado instruções sobre o acerto ao PT.
“O Pedro Barusco (ex-gerente da Petrobrás) voltou para mim e falou: ‘olha, esse 1% vocês vão ser procurados por um interlocutor do PT, porque…’, ele até usou um termo, ‘Sapo Barbudo’, o ex-presidente Lula, ‘deu uma instrução’, isso que ele me disse, ‘que o 1% vai ser todo pago para o PT, porque não querem empresas estrangeiras pagando esse dois terços para o PT, ele tem confiança na Odebrecht'”, relatou o delator Rogério Araújo.

A conversa teria ocorrido em 2012, logo depois da assinatura do contrato do consórcio formado pela Odebrecht, OAS e UTC, com a Sete Brasil, empresa criada pela Petrobrás, em parceria com bancos e recursos de três fundos de pensão federal (Petros, Previ e Funcef). Ao todo, eram 21 sondas que a Sete forneceria para a Petrobrás.
rogerio sobre sete brasil barbudo


Pedro Barusco, que havia deixado a Gerência de Engenharia da Petrobrás (cota do PT, no esquema alvo da Lava Jato), era diretor da Sete Brasil, na época do pedido.

CLIQUE AQUI para ler mais.

Banco do Brasil poderá anular licitação dirigida da sua conta de publicidade

O presidente Temer mandou o BB investigar e fornecer amplas explicações. Alicitação poderá ser anulada.

O resultado da licitação de publicidade do Banco do Brasil foi antecipada pelo jornal Folha de S. Paulo, quatro dias antes da abertura dos envelopes.

A licitação foi vencida pela empresa Multi Solution, superando as concorrentes Nova/sb e a Z+. O contrato, de até R$ 500 milhões, será dividido entre as três ao longo dos próximos 12 meses, que são prorrogáveis por até 60 meses. O total ficaria em R$ 2,5 bilhões, sem considerar reajustes.A Multi nunca pegou conta pública de tamanho tão relevante.

A Folha de S. Paulo registrou o resultado em cartório na quinta-feira passada e o publicou em um anúncio cifrado na seção de classificados na edição do último domingo.

Facções criminosas atacam em massa a cidade de Florianópolis.

Florianópolis, via WhatsApp

Ontem a noite, 23h, intensos tiroteios ocorreram em vários bairros continentais de Florianópolis, como Estreito,Capoeiras, Abrão e Monte Cristo.

Também no túnel da ilha foram registrados confrontos. Uma base da PM no bairro Trindade e da 2a.DP no Saco dos Limões, foram atacadas a tiros.

São ataques coordenados de facções criminosas, tudo em reação à prisão de um dos maiores traficantes da cidade e de 112 criminosos envolvidos com o tráfico.

Reforma Trabalhista vai hoje a voto na Câmara

A comissão especial da Câmara destinada a analisar a reforma trabalhista aprovou nesta terça-feira o parecer do relator Rogério Marinho (PSDB-RN) por 27 votos a favor e 10 contra. Da bancada gaúcha, Mauro Pereira (PMDB) e Jerônimo Goergen (PP) votaram a favor, enquanto que Assis Mello (PCdoB) votou contra.

Hoje, a proposta será votada em plenário.O presidente pediu e três ministros, todos de Pernambuco e todos titulares de vagas do PSB, assumirão seus cargos para votar. A expectativa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é começar a votar a reforma nesta quarta-feira (26), concluindo o processo até quinta-feira. Para ser aprovada no plenário da Câmara, a reforma trabalhista precisa dos votos favoráveis da maioria simples dos deputados, ou seja, respeitado o quórum mínimo de 257 parlamentares na sessão, 

Eis os pontos principais da reforma:

- As férias poderão ser parceladas em três vezes ao longo do ano;
- A contribuição sindical, hoje obrigatória, passa a ser opcional;
- Patrões e empregados podem negociar, por exemplo jornada de trabalho e criação de banco de horas;
- Haverá multa de R$ 3 mil por cada trabalhador não registrado. No caso de micro e pequenas empresas, o valor cai para R$ 800.
- O trabalho em casa (home office) entra na legislação e terá regras específicas, como reembolso por despesas do empregado;
- Juízes poderão dar multa a quem agir com má-fé em processos trabalhistas;
- Gestante pode trabalhar em ambiente insalubre desde que apresente atestado médico comprovando que não há risco para ela ou o feto.

CLIQUE AQUI para examinar mais detalhes sobre as principais mudanças.

A reforma define pontos que podem ser fruto de acordo entre empresários e representantes dos trabalhadores, passando a ter força de lei.

Três diretores da OAS dirão a Moro, hoje, se Leo Pinheiro mentiu ou não no caso do triplex deLula

Na foto, Leo Pinheiro apresenta as obras que fez no triplex de Lula. 

Nesta quarta-feira, o juiz federal Sérgio Moro interrogará três ex-executivos da Construtora OAS na ação penal que envolve o triplex de Lula em Guarujá, no litoral de São Paulo. O processo tem o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como um dos réus.

Fábio Hori Yonamine, ex-presidente da OAS Empreendimentos, Paulo Roberto Valente Gordilho, arquiteto e ex-executivo da OAS e Roberto Moreira Ferreira, ex-diretor da empresa, serão ouvidos a partir das 14h, na sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba.

Na quinta-feira (20), o ex-presidente da OAS José Adelmário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, disse a Moro que Lula o orientou a destruir provas.

A denúncia foi aceita em setembro do ano passado e abrange três contratos da OAS com a Petrobras. De acordo com a acusação, R$ 3,7 milhões em propinas foram pagos a Lula. Para os procuradores do Ministério Público Federal (MPF), a propina se deu por meio da reserva e reforma do apartamento triplex, em Guarujá, e do custeio do armazenamento de seus bens.

Redes sociais combatem greve pelega lulopetista com chamadas para o trabalho

Nas redes sociais, a greve dos pelegos da CUT e do lulopetismo já oferecem contrapontos.

A greve geral que as centrais sindicais do lulopetismo e seus aliados convocaram
para esta sexta-feira é apenas um aparente protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam na Câmara dos Deputados, mas tem o objetivo oblíquo de defender os bandidos da Lava Jato.

A greve geral o é organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pelas frentes de esquerda Brasil Popular e Povo Sem Medo, que têm participação de diversos movimentos alinhados ao lulopetismo.

A greve deve ser maior em cinco setores: transporte, bancário, servidores públicos, educação, metalúrgico (montadoras) e bancos.

Assembléia aprova reajuste de 6,48% para o salário mínimo regional gaúcho

A Assembléia do RS votou o novo piso regional. O salário mínimo regional (PL 9 2017), terá valores variam de R$ 1.175,15 a R$ 1.489,24.

Quarta-feira amanheceu com chuvas em todo o RS

Porto Alegre, 8h30min, 18 graus

Esta quarta-feira começou com chuva em Porto Alegre e na maioria das regiões do Rio Grande do Sul. No decorrer do dia o tempo melhora e o sol aparecerá à tarde.

As temperaturas mínimas rondarão os 6°C em São José dos Ausentes e os 7°C em Vacaria. As máximas, por sua vez, não vão além de 20°C em Santa Cruz do Sul. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 12°C e 20°C.

Daer vai revisar decisão de proibir circulação de ônibus intermunicipais nesta sexta-feira

O Daer revisará hoje a decisão de proibir a circulação de ônibus intermunicipais dia 28, sexta-feira, dia em que as centrais sindicais ligadas ao lulopetismo querem promover greve geral.

A decisão do Daer só serviu para engrossar os protestos anti-reformista e criar problemas para os cidadãos que querem passar o feriadão de 1o de maio fora das suas cidades.

Câmara não consegue destravar a votação dosdestaques do Plano de Recuperação Fiscal dos Estados

O governador Ivo Sartori esteve pelas terceira semana seguida em Brasília, articulando apoio para a votação do Plano, que aliviará tremendamente os dispêndios imediatos do Tesouro. Sartori e outros 12 governadores também estiveram com Temer, dando apoio aos projetos de reformas. O ministro Henrique Meirelles estava presente e falou. Ele disse que a economia saiu da recessão e que no ano que vem oPIUB crescerá 3%. CLIQUE AQUI para saber o que falou o ministro. O material é do Brazil Journal, deo editor Geraldo Samor.

A Câmara dos Deputados não conseguiu esgotar, ontem, a votação dos 12 destaques que podem modificar ítens importantes do Plano de Recuperação Fiscal dos Estados.

As 22h, o presidente Rodrigo Maia encerrou a sessão, depois da votação de seis destaques. O projeto só voltará aoplenário na semana que vem e ainda terá que passar pelo Senado.

Os deputados fazem carga sobre as contrapartidas. Uma delas, a que estabelece exigência de elevar para 14% as contribuições previdenciárias dos servidores, foi derrubada, mas o governo atual gaúcho já implementou este tipo de providência.

O senador Roberto Requião estaria envolvido na Operação Carne Fraca

Segundo o Estadão, o chefe do esquema dos matadouros já assinou um acordo com o MPF e prometeu delatar Roberto Requião e Osmar Serraglio.

A JBS foi um dos principais doadores da campanha do senador.

Fica mais claro agora a irritação do senador a "brincadeira" que o apresentador Luciano Potter, do programa Timeline, da Radio Gaúcha, fez ontem quando Requião era entrevistado ao vivo. Potter disparou em tom de ironia: "Estas comprando carne senador?"

Vale a pena ler a coluna de David Coimbra desta quarta-feira em Zero Hora, o texto fala exatamente sobre o assunto, quando a cobra morde a própria língua. CLIQUE AQUI para ler. 


Salários dos servidores gaúchos serão novamente parcelados

Os salários dos servidores do Executivo gaúcho serão parcelados pelo 15º mês consecutivo. A primeira faixa, a ser paga na próxima sexta-feira, deve ser de cerca de R$ 2,1 mil.

O calendário de pagamentos será anunciado amanhã.